Arquimedes Advocacia - Av. Getulio Vargas nº 1881 sala 107 Alvorada/RS - Fones/WhatsApp: (51) 984050524 - (51) 30442963| carlos@arquimedes.adv.br

Caso de irmãos encontrados esquartejados no Vale do Sinos voltou à estaca zero, diz polícia

Caso de irmãos encontrados esquartejados no Vale do Sinos voltou à estaca zero, diz polícia

Uma pessoa foi presa por falso testemunho e denunciação caluniosa nesta quarta-feira (7)

Divulgação / Polícia Civil
Ossadas foram encontradas dentro de sacos plásticos e caixas de papelãoDivulgação / Polícia Civil

A Polícia Civil afirma ter voltado à estaca zero na investigação sobre a morte de duas crianças encontradas esquartejadas em Novo Hamburgo, no Vale do Sinos, em setembro de 2017. Uma pessoa foi presa por falso testemunho e denunciação caluniosa nesta quarta-feira (7). Inicialmente, a polícia apontou que os assassinatos de dois irmãos teriam envolvido um ritual satânico em um templo em Gravataí, na Região Metropolitana.

A polícia, agora, aguarda uma decisão judicial em relação aos cinco suspeitos presos e aos outros dois foragidos. O que motivou a mudança  no rumo das investigações foi uma acareação entre as testemunhas. Uma delas voltou atrás e agora afirma que foi coagida e mentiu após ser pressionada. Novas informações dessa reviravolta deverão ser divulgados pela polícia nos próximos dias.  O inquérito foi prorrogado em janeiro por 60 dias.

Vanessa Kannenberg / Agencia RBS
Delegado Moacir Fermino afirmou na época que solucionou o crime por uma “revelação de Deus”Vanessa Kannenberg / Agencia RBS

Revelações divinas

Na época em que estava com o inquérito, o delegado Moacir Fermino disse ter tido “revelações divinas” de profetas, que apontaram inclusive quem deveria ser ouvido na investigação. O delegado Rogério Baggio, que reassumiu o caso em janeiro, pediu ao colega que informasse quem seriam, o que foi negado.

Fonte: ZH

Por |fevereiro 7th, 2018|Notícias|0 Comentários

Sobre o Autor:

Deixe seu comentário